Josué Neto reforça união em defesa dos estados que compõem o Parlamento Amazônico

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (PSD), destacou a união como a principal forma de promover o desenvolvimento dos nove estados que compõem a Amazônia legal. O destaque foi feito durante a abertura da reunião ordinária do Parlamento Amazônico, que aconteceu no plenário da Casa Legislativa na manhã desta quinta-feira (2), com a participação dos parlamentares amazonenses e 13 deputados estaduais representantes de Roraima, Acre, Amapá, Tocantins e Maranhão.

Josué Neto lembrou que os nove estados são responsáveis por uma porção territorial significativa dentro do território nacional, em função da sua responsabilidade na influência climática e na qualidade do oxigênio. Ele destacou a responsabilidade dos parlamentares que integram o Parlamento Amazônico, de pensarem em ações que promovam o desenvolvimento levando em consideração o respeito às especificidades do ecossistema e a influência dessas questões com importância mundial.

O presidente do Legislativo estadual manifestou o entendimento de que a união dos estados – que são considerados pobres, se comparados a outros brasileiros – é fundamental, pois eles têm muitas necessidades em comum.  Ele citou o exemplo da divisão do aporte financeiro determinado pelo Plano Nacional de Desenvolvimento (PND), que vai repassar aos estados de Pará e Amazonas, valores muito diferentes, embora os dois integrem a região da Amazônia Legal.

O parlamento Amazônico foi criado em 1999 e atualmente é presidido pelo deputado estadual do amazonas, Sinésio Campos (PT-AM). Durante a reunião desta quinta-feira os parlamentares falaram sobre os principais problemas de cada estado e definiram os temas que serão debatidos no seminário organizado pelo Parlamento, marcado para acontecer no dia 26 de agosto em Boa Vista-RR.

Compartilhe...