Saúde dos homens

Os homens podem se achar fortes, durões, mas uma coisa é certa: nós não somos de ferro. E esse pensamento de que somos o “sexo forte” tem nos causado muitos prejuízos à saúde. Achando que não adoece, o homem se atira ao trabalho e às diversões sem pensar, que isso causa desgaste físico e mental. Esquece que o organismo exige cuidados.

Achando que não é “fraco” como a mulher, o homem esquece completamente de cuidados básicos, como os exames de rotina necessários à prevenção de sua boa saúde. Mas o ritmo estressante da atividade moderna leva a problemas decorrentes como a violência, acidentes, diabetes, hipertensão, cardiopatias, câncer de próstata, pênis e outras enfermidades.

Em 2009, defendi a implantação de um programa de atenção à Saúde do Homem, nas unidades estaduais de saúde, semelhante ao que foi lançado pelo governo federal. Antes disto, exercendo o mandato de vereador apresentei um projeto de lei para viabilizar o  exame de próstata. Hoje, por exemplo, o estresse e o câncer de próstata estão entre os males que mais maltratam a saúde masculina. Porém, os homens ainda não adquiriram o hábito de fazer exames preventivos. A grande maioria ainda tem “medo” ou preconceito sobre o exame.

Neste ano, temos novidades boas no Brasil. A Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, em Sergipe, realiza o Novembro Azul, uma campanha pela saúde do homem, em contraponto ao Outubro Rosa, dedicado às mulheres. Não é uma disputa, mas a extensão de uma ação de saúde pública que vem dando certo com as nossas parceiras, as mulheres.

No Sul, o deputado estadual de Santa Catarina Neodi Saretta (PT) propôs um Projeto de Lei que estabelece objetivos e estratégias de conscientização acerca dos problemas de saúde do homem e de estímulo às medidas preventivas. Abrange vários aspectos da saúde masculina, desde o câncer de próstata até questões como alcoolismo e violência geral e no trânsito.

É bom lembrar que nessa luta pela saúde, o homem precisa adotar atitudes positivas. Uma delas, quebrar o preconceito de que não precisa ir ao médico. Outra, controlar os vícios como álcool e cigarro, e se possível, abandoná-los. Ler mais sobre a saúde masculina e adotar práticas saudáveis recomendadas por especialistas.

Praticar atividades físicas, nem que seja uma simples caminhada, faz um bem enorme. Sem esquecer que a alimentação é fundamental. Até a próxima semana com a Graça de Deus!

 

Receba nossas notícias atualizadas

No spam guarantee.

Compartilhe...

tv josué neto

Arquivos