Vencendo desafios

Parece tolice repetir que a Amazônia é um desafio social gigantesco, maior até do que a extensão continental do seu próprio território. Eu, particularmente, creio que é uma necessidade. E recorro a um homem que simboliza o trabalho social na Amazônia, Dom Alcimar Magalhães, Arcebispo da Diocesse do Alto Solimões, para quem “Os desafios daqui são sui generis”.

Diz ele, por exemplo, que “esses desafios são fruto do ambiente em que vivemos, dos tempos de desorganização social em que estamos vivendo”. E tem razão o bispo Dom Alcimar. São desafios sui generis, porque envolvem aspectos diversos e únicos. Coexistem aqui muitas etnias e muitos interesses, as diferenças internas são enormes.

Diante disso, creio que é necessário poderes e homens públicos se unirem e estarem sempre atentos às demandas sociais. No Estado do Amazonas, que é a maior unidade territorial na região, as dificuldades são muitas para levar a assistência necessária às populações. Ainda existe pouca qualificação técnica e as comunicações são de péssima qualidade.

O governo tem trabalhado por seu turno levando novas oportunidades econômicas, realizando obras de infraestrutura e fortalecendo a educação, a saúde e a segurança pública. Hoje já se tem o ensino superior chegando às sedes dos municípios, e em breve deverá alcançar as comunidades rurais. A interiorização dos benefícios é um passo fundamental.

Por isso estamos trabalhando  na Assembleia Legislativa, para levar qualificação às câmaras municipais do interior; melhorar as condições de comunicação dessas casas legislativas. São ações que interiorizam o conhecimento técnico e melhoram a capacidade de trabalho dos órgãos públicos e de seus agentes, os vereadores e os servidores.

Nesta semana, reunimos na Assembleia mais de cem vereadores no I Ciclo de Palestras e Oficinas das Leis Orçamentárias. Durante dois dias eles receberam informações que serão bastante úteis em suas atividades nos municípios onde atuam.

Foi um  compartilhamento de conhecimento com o objetivo de beneficiar as populações municipais. Com as câmaras trabalhando melhor, produzindo melhores leis e atuando mais tecnicamente junto aos prefeitos, os resultados positivos tendem a crescer. É um processo gradual, mas que dentro de alguns anos terá seus bons resultados. Até a próxima semana com a Graça de Deus!

Receba nossas notícias atualizadas

No spam guarantee.

Compartilhe...

tv josué neto

Arquivos