Sessão da Aleam no Inpa mostra importância da interação da ciência com a política

A importância da Amazônia no cenário internacional como o maior bioma planetário e as implicações da sua sustentabilidade nas mudanças climáticas, na criação de alternativas econômicas e na melhoria da qualidade de vida das populações locais, foram abordadas nesta sexta-feira (11), durante a sessão especial da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) no auditório do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Presidida pelo deputado Josué Neto (PSD) e sessão teve como tema a palestra “Sustentabilidade, tecnologia e integração social”, proferida pelo diretor do instituto Luiz Renato de França.

Na abertura da sessão, o presidente Josué Neto, autor da proposta de realizar entre os deputados um encontro na sede do INPA, definiu o momento como uma oportunidade única, em uma ação pioneira do Parlamento em dependências de uma instituição científica, conferindo ao evento o caráter de desbravamento na expansão da fronteira das ações de socialização da política parlamentar. Para ele, o Inpa tem demonstrado sua capacidade de planejar, ordenar e fazer fluir o desenvolvimento científico na região ao longo dos seus 64 anos de existência.

Na sequência, o diretor do Inpa, Luiz de França abriu sua apresentação afirmando que a Sessão Especial realizada nas dependências do órgão é de “um simbolismo que supera qualquer outra concepção” porque, reforça a necessidade da construção de uma nova visão institucional na região e no país. Para o diretor, o estreitamento das relações entre o Poder Legislativo estadual e uma instituição do porte do Inpa é uma extraordinária oportunidade de interação entre a ciência e a política na busca pelo fortalecimento da cadeia do conhecimento. Referindo-se à sessão da Assembleia no Comando Militar da Amazônia (CMA), da qual participou, o diretor Luiz de França citou a frase do comandante general de Exército Guilherme Teophilo Gaspar de Oliveira como a respeito da Amazônia: “Você só pode desenvolver aquilo que conhece”.

No bojo da apresentação, Luiz de França mostrou um mapa completo das ações desenvolvidas pelo Inpa, detalhando particularidades dos seus projetos mais importantes, com foco na Biodiversidade, na Tecnologia e Inovação, na Dinâmica Ambiental e na Sociedade, Ambiente e Saúde, constantes de 69 grupos de pesquisa, envolvendo mais de duas centenas de pesquisadores e assistentes. O diretor mostrou que embora esteja localizado no Estado do Amazonas, o Inpa tem sua diversidade de abrangência em todo o mundo

Compartilhe...