Josué propõe união em apoio ao Novo Mercado do Gás e BR-319

Após apresentar dados sobre os benefícios da abertura do Mercado de Gás Natural para o agronegócio e para a economia do país no Agrolab Amazônia 2020, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB), propôs união pela regulamentação do Novo Mercado do gás e ganhou o apoio de representantes de outros Estados que comprometeram-se a apoiar a abertura do mercado do gás com a elaboração de um manifesto a favor da exploração do gás no Amazonas e a conclusão da BR-319 para beneficiar a Região Norte.

O evento, promovido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) de Rondônia, na última semana, contou com a participação de deputados de Rondônia, Roraima e Amazonas.

De acordo com Josué, o gás é um dos principais insumos da produção de fertilizantes e hoje o Brasil compra de outros países 80% do que é utilizado nas plantações brasileiras, porque o custo do gás no Brasil ainda é alto, duas vezes mais caro que o custo do gás na Argentina, por exemplo.

Para ele, a abertura do mercado do gás vai aumentar a competitividade, reduzir o custo do gás no mercado e contribuir para o desenvolvimento das indústrias que também podem utilizar o gás como principal insumo da geração de energia. A medida também pode reduzir o custo de outros insumos, produtos e gerar empregos e outros benefícios para a população.

A projeção do Governo Federal com o novo marco regulatório do gás – que está sendo discutido no Senado – é destravar investimentos na ordem de R$ 60 bilhões e baratear o valor do gás em até 40%.

“Para o Amazonas será muito importante porque nós temos uma previsão, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que em dez anos toda a cadeia econômica vai gerar em torno de três trilhões de reais. No caso de emprego, só no Amazonas serão 40 mil novos empregos a partir dessa Nova Abertura do Mercado de Gás”, disse Josué ao explicar que o que mais o Brasil precisa no momento é empregos.

Josué disse que é responsabilidade do poder público trabalhar para criar ambientes favoráveis para atrair grandes empresas e lamentou a falta de interesse do Governo do Amazonas em criar um ambiente favorável ao mercado do gás.

“Meu registro aqui é de lamentação pela forma que o Poder Executivo do Amazonas não consegue enxergar os benefícios da abertura do mercado do gás para o povo. Os interesses que não são republicanos estão sendo mais importantes do que a vida do povo”, disse.

O presidente Josué destacou ainda que o gás também pode ser utilizado na geração de energia elétrica na Amazônia. “Hoje a Amazônia brasileira é a única região que ainda utiliza a queima do óleo diesel nas termelétricas. A queima do óleo diesel prejudica a atmosfera, emite poluentes na nossa atmosfera e isso prejudica o planeta inteiro. No caso da utilização do gás natural é uma energia limpa”, explicou Josué Neto, que também ressaltou que o gás natural do Amazonas pode ser distribuído para Rondônia, por meio da BR-319, cuja reconstrução é uma das pautas do Governo do presidente Jair Bolsonaro, e as obras já estão em andamento por meio do Ministério da Infraestrutura.

Ponte Rio Solimões

A construção da Ponte sobre o Rio Solimões, segundo Josué, completaria as medidas necessárias para facilitar e reduzir custos do transporte do gás e outras mercadorias do Amazonas para o restante do país.

O percurso também ligaria a BR-319 a BR-174, transformando o trajeto em uma rota econômica de integração América do Norte – Caribe – Amazônia- Brasil. “O percurso se tornaria uma importante rota econômica de integração do Brasil aos mercados da América do Norte, Europa e Ásia via BR-319, BR-174 e a estrada que liga Boa Vista, Roraima, ao porto de Georgetown, capital da Guiana” disse Josué. Os projetos já estão no Ministério de Infraestrutura.

Apoio

O superintendente do Sebrae em Rondônia, Daniel Pereira, propôs durante o fórum virtual que os Sebraes da Amazônia e os parlamentares do Parlamento Amazônico se articulem para apoiar a exploração de gás no Estado do Amazonas. “Coloco aqui como provocação para os nossos parlamentares, para não deixarmos essa agenda ser uma agenda só do Amazonas, que ela interessa a Rondônia.  Assumo o compromisso com colegas do Sebrae, de buscar um documento de apoio, como as assembleias legislativas da região para promover essa integração”, afirmou Pereira.

Parlamentares de Rondônia e Roraima também apoiaram a iniciativa. “Tudo isso é importante para levar o crescimento econômico para Amazônia”, afirmou o deputado estadual de Rondônia, Cirone Deiró, que também falou da importância da BR-319 e da necessidade da regularização fundiária na região.

O deputado estadual de Roraima, Gabriel Picanço parabenizou Josué pela apresentação e citou outras dificuldades da região como o tráfego aéreo e a geração de energia elétrica. “As dificuldades são muito grandes. Estamos na era de dinossauros. Nossa energia é 100% não renovável. Através de geradores gastamos R$ 1 milhão, por dia, de diesel”, disse.

Os deputados estaduais Chiquinho Emater (RO), Sinésio Campos (AM), Adjuto Afonso (AM), Terezinha Ruiz (AM) e deputado federal Lúcio Mosquini (RO) também participaram do evento com ideias para regularização fundiária, BR-319, produção rural, dentre outros assuntos.

Receba nossas notícias atualizadas

No spam guarantee.

Compartilhe...

tv josué neto

Arquivos